info
Obrigado por visitar o nosso site! Partilhe com os seus amigos.

Encontro dos Pais do 6º Ano

No passado mês de Janeiro, no dia 13, realizou-se o 3º encontro da Escola Paroquial de Pais do 6º ano, tendo, como tema, “O Reino de Deus chegou!”. No encontro, falou-se acerca do Baptismo de Jesus, momento em que Jesus, sem pecado algum, assume os pecados da humanidade e, através um baptismo de conversão, restabelece a relação entre o homem e Deus, há muito tempo quebrada. É neste momento que Deus anuncia que Jesus é o Seu filho muito amado, há muito esperado, fazendo descer sobre Ele o Espírito Santo. Jesus inicia, assim, a Sua vida pública, com a missão que o Pai Lhe tinha confiado: o anúncio e a construção de um novo Reino – o Reino de Deus. Jesus deixa-nos como que “um trabalho de casa”, um desafio, que é o de pôr em pratica as Bem-aventuranças; só assim conseguimos contruir este novo Reino, que teve início em Jesus, que continua hoje, se aceitarmos esta proposta, e não mais terá fim.

Catequeses da Fé do 6º Ano

Nos domingos 5 e 12 de Fevereiro, os catequizandos do 6º ano realizaram-se o 3º e 4º encontro das Catequeses da Fé. O tema abordado no 1º dia incidiu sobre uma das verdades da Fé – “Creio em Jesus Cristo” – e nela se reflectiu que Jesus é o Filho único e muito amado que Deus enviou ao mundo, para Se dar a conhecer, e partilha com o Pai uma mesma substancia. No 2º encontro, realizou-se a Via Sacra, onde se meditou sobre o caminho de Jesus, desde a Última Ceia até à Sua crucificação e morte. Neste dia, reflectimos que Jesus tinha por nós um amor tão grande que Se deixou morrer, assumiu os pecados da humanidade como fossem Seus, Ele que não tinha pecado algum, para que fossemos salvos e restabelecêssemos, de novo, a relação com Deus. Concluímos, nestes dois encontros, que Jesus é o caminho que nos leva ao Pai, a verdade e a vida, pois, adoptando os ensinamentos de Jesus e pondo-os em prática, teremos tal como Ele, a vida Eterna. Assim crer, que Jesus é o Filho de Deus Vivo é a condição essencial para se ser cristão.

Escola Paroquial de Pais do 4º Ano

Os catequistas da Paróquia de Pombal do 4º Ano dinamizaram, no passado dia 19 de Janeiro de 2017, a 3ª reunião da Escola Paroquial de Pais do 4º ano de Catequese, subordinada ao tema: “ A Palavra de Deus no Antigo Testamento”. O encontro realizou-se no Salão Paroquial. Estando presentes um número significativo de pais, apesar de ser uma noite de intenso frio, houve calor humano e um agradável diálogo com os pais. Fizemos uma breve resenha das catequeses apresentadas no 1º período. Assim, foi apresentada a importância da leitura e interpretação da Bíblia nas nossas famílias, porque nela está contida a Palavra de Deus, que ainda hoje se dirige a cada um de nós. Para isso, há necessidade de conhecer a sua composição, lê-la e meditá-la e confrontá-la com a nossa vida. O encontro encerrou com uma constatação: que mesmo sendo infiéis à Palavra da Escritura, devemos sempre confiar na fidelidade de Deus, que jamais nos esquece. Que Ele nos ajude nesse nosso esforço de O encontrar na Sua Palavra.

Cardal acolheu Festa da Palavra

As crianças que frequentam o 4º ano da Catequese, na cidade de Pombal e nas Capelas de Vicentes e Ponte da Assamaça, receberam, no passado domingo 27 de Novembro, a sua Bíblia, na Igreja do Cardal. A Festa da Palavra decorreu durante a Eucaristia das 10h30, na Igreja do Cardal. No total, a comunidade assistiu à distribuição de cerca de uma centena de Bíblias, que irão ser usadas pelos seus novos e pequenos leitores. O primeiro desafio que o nosso pároco lançou aos catequizandos foi o de ler o Evangelho segundo São Lucas, até ao Natal. O objectivo foi também conhecer um pouco da infância de Jesus. O Pe. João Paulo deixou um desafio a todos os presentes: 15 minutos diários de leitura.

Encontro da Escola Paroquial de Pais

O segundo encontro da Escola Paroquial de Pais do 6º ano, cuja temática incidiu sobre o Nascimento de Jesus Cristo, o Filho de Deus feito Homem que vem para salvar o povo dos seus pecados e realizar as promessas do Pai, cumprindo assim as sagradas escrituras, realizou-se no passado dia 25 de Novembro. O Nascimento de Jesus marcou a História. Mas, qual terá sido a razão, qual a causa que levou a isso? Foram perguntas que serviram de início à reflexão, dando seguimento a uma pergunta com maior interesse: qual a importância que nós cristãos damos ao nascimento de Jesus?

Catequeses da Fé

No domingo dia 6 de Novembro, os catequizandos do 6º ano iniciaram uma caminha de 6 encontros que compõe as Catequese da Fé. Neste primeiro encontro, tomou-se consciência que Deus desde sempre vem ao encontro do seu povo, e muitos são os relatos bíblicos que o comprovam, tendo este encontro atingindo a sua plenitude quando Deus envia o Seu Filho, Jesus Cristo. Desta relação entre o homem e Deus nasce a fé. No passado domingo, decorreu o 2º encontro e teve como temática: Deus, o nosso Único Senhor, que é o centro do Universo e o Criador de todas as coisas as visíveis e as invisíveis, tudo fruto de um grande Amor que Deus tem por todos nós. Tudo o que existe é dom, um tesouro que Deus criou e nos oferece, devendo nós cuidar com muito respeito e fazendo da nossa vida um hino de louvor a Deus, agradecendo por tudo o que Ele faz por cada um de nós. Terminámos o encontro dizendo que Deus é o Pai que ama com um amor universal, ama bons e maus, justos e pecadores, é misericordioso e quer a salvação de todos.

Encontro da Escola Paroquial de Pais

Os catequistas do 2º Sector reuniram, na passada 6ª feira dia 17, para avaliar o ano de catequese que agora termina. Na reunião, fez-se a avaliação das festas específicas de cada ano de catequese – Festa da Palavra, Festa da Aliança e Profissão de Fé – tendo todos concordado que decorreram da melhor forma possível, situação que se deveu, em grande parte, à postura/comportamento dos catequizandos, que souberam corresponder ao que lhes tinha sido solicitado, tantas vezes, pelos catequistas. Para além destas actividades, outras, que decorreram ao longo do ano, também foram avaliadas, tais como, as Catequeses da Fé e os encontros da Escola Paroquial de Pais, específicos de cada ano. Todas elas saem com nota bastante positiva, pois todos os intervenientes, catequizandos, pais e catequistas, saíram mais enriquecidos nesta caminhada de fé que os tornou mais conhecedores da Historia da Igreja da qual fazem parte e, desta forma, mais próximos de Deus e desafiados a adoptar gestos mais semelhantes aos de Jesus Cristo, contando sempre com a ajuda do Espírito de Santo, que é força e vida. Dos aspectos salientados, definiram-se pontos de acção a ter em conta na realização destas actividades no próximo ano. No final da reunião, era visível a satisfação no rosto de cada catequista, dando graças ao Senhor pela Sua presença, no ano que agora termina.

Ana Isabel Neves

Catequeses da Fé

No domingo dia 6 de Novembro, os catequizandos do 6º ano iniciaram uma caminha de 6 encontros que compõe as Catequese da Fé. Neste primeiro encontro, tomou-se consciência que Deus desde sempre vem ao encontro do seu povo, e muitos são os relatos bíblicos que o comprovam, tendo este encontro atingindo a sua plenitude quando Deus envia o Seu Filho, Jesus Cristo. Desta relação entre o homem e Deus nasce a fé. No passado domingo, decorreu o 2º encontro e teve como temática: Deus, o nosso Único Senhor, que é o centro do Universo e o Criador de todas as coisas as visíveis e as invisíveis, tudo fruto de um grande Amor que Deus tem por todos nós. Tudo o que existe é dom, um tesouro que Deus criou e nos oferece, devendo nós cuidar com muito respeito e fazendo da nossa vida um hino de louvor a Deus, agradecendo por tudo o que Ele faz por cada um de nós. Terminámos o encontro dizendo que Deus é o Pai que ama com um amor universal, ama bons e maus, justos e pecadores, é misericordioso e quer a salvação de todos.

Balanço do 2º Sector da Catequese

Os catequistas do 2º Sector reuniram, na passada 6ª feira dia 17, para avaliar o ano de catequese que agora termina. Na reunião, fez-se a avaliação das festas específicas de cada ano de catequese – Festa da Palavra, Festa da Aliança e Profissão de Fé – tendo todos concordado que decorreram da melhor forma possível, situação que se deveu, em grande parte, à postura/comportamento dos catequizandos, que souberam corresponder ao que lhes tinha sido solicitado, tantas vezes, pelos catequistas. Para além destas actividades, outras, que decorreram ao longo do ano, também foram avaliadas, tais como, as Catequeses da Fé e os encontros da Escola Paroquial de Pais, específicos de cada ano. Todas elas saem com nota bastante positiva, pois todos os intervenientes, catequizandos, pais e catequistas, saíram mais enriquecidos nesta caminhada de fé que os tornou mais conhecedores da Historia da Igreja da qual fazem parte e, desta forma, mais próximos de Deus e desafiados a adoptar gestos mais semelhantes aos de Jesus Cristo, contando sempre com a ajuda do Espírito de Santo, que é força e vida. Dos aspectos salientados, definiram-se pontos de acção a ter em conta na realização destas actividades no próximo ano. No final da reunião, era visível a satisfação no rosto de cada catequista, dando graças ao Senhor pela Sua presença, no ano que agora termina.

Ana Isabel Neves

Festa da Aliança

A Paróquia de Pombal levou a efeito, no dia 5 de Junho, a Festa da Aliança dos catequizandos do 5º ano. A exemplo do Povo de Deus, também eles fizeram uma caminhada que os levou a descobrir um tesouro. Saíram do Salão Paroquial, divididos por grupos e identificados com cores, em direção ao Castelo. Neste percurso, cada grupo foi encontrando um dos mandamentos do Decálogo e aí reflectiram sobre uma leitura que lhes falava das diversas Alianças que Deus estabeleceu com os homens. A Igreja Matriz foi o ponto de encontro de todos os grupos, onde foi feita uma síntese da História da Salvação vivida pelo Povo de Deus, começando pela Criação, passando pela realização da Antiga Aliança entre Deus e Povo, por meio de Moisés. É no Monte Horeb, na província do Sinai, que Deus entrega as Tábuas da Lei, vindo a terminar na nova e eterna Aliança estabelecida entre Deus e os homens, em Jesus Cristo. O ponto alto foi na Eucaristia, onde o P.e João Paulo referiu que Deus fez sempre aliança com os homens, mas muitas vezes nós falhamos a essa aliança. Fez aliança, logo de início, quando criou, passando por Abraão, Moisés, os Profetas… E porque os homens foram falhando a estas alianças, Deus Pai “reuniu-se” com o Filho e o Espirito Santo e decidiram enviar Jesus para estabelecer com os homens uma Aliança definitiva. Jesus estabelece connosco uma Aliança eterna. Se aceitarmos Jesus na nossa vida, essa Aliança mantem-se; se não quisermos, também nada podemos exigir… Se eu não conheço a Lei, como é que a posso cumprir? É necessário conhecer bem os Dez Mandamentos, para os poder pôr em prática, continuava o Pe. João Paulo, dizendo que esta Festa da Aliança significa um compromisso. De seguida, foram apresentados os Dez Mandamentos, um por um, a toda a assembleia, sendo feita uma breve explicação sobre cada um deles.

Helena Cabral

Jovens da Paróquia professam a sua Fé

Cerca de 115 jovens da Paróquia de Pombal professaram a sua fé em Jesus Cristo. A cerimónia da Profissão de Fé realizou-se no domingo passado, na Expocentro. Os jovens que estão a completar o 6º ano da Catequese confirmaram, perante a comunidade cristã, que acreditam em nosso Senhor Jesus Cristo, no Pai e no Espírito Santo. Nesta fase do percurso da vida catequética dos jovens, eles sentem necessidade de confirmar, por sua livre vontade, os compromissos assumidos pelos pais e padrinhos no Sacramento do Baptismo. A celebração de domingo passado coincidiu com a Ascensão do Senhor ao Céu, para junto do Pai. Uma feliz coincidência que deu ainda mais beleza à cerimónia, já por si bela e cheia de simbolismo e significado. E por essa razão, o Pe. João Paulo centrou a sua homilia na importância da subida de Jesus ao Céu, quarenta dias depois da Sua morte e ressurreição. Jesus nasceu e viveu entre nós, para nos mostrar o rosto misericordioso do Pai. A Sua missão era salvar-nos da morte eterna e mostrar-nos como era possível salvar a nossa alma para sempre. E assim viveu durante os poucos anos de vida que permaneceu entre nós. Depois de nos mostrar o caminho a seguir, para alcançar o Reino dos Céus, foi crucificado, em sacrifício pelo povo, e ressuscitou, conforme as escrituras. Mas não subiu ao céu de imediato. Durante quarenta dias, permaneceu entre os Seus, para lhes comunicar a necessidade de mostrarem à humanidade que a Sua morte e sacrifício não tinha sido em vão; e preparou-os para continuarem a Sua missão. Essa missão esteve na origem da Igreja que hoje (quase dois mil anos depois) continua a evangelizar em todo o mundo. O sacerdote esclareceu ainda o significado dos quarenta dias entre a Páscoa e a Ascensão. Na Bíblia, o número 40 significa caminho ou preparação para a chegada de algo muito importante. E foi o que aconteceu durante esses quarenta dias: os discípulos prepararam-se para iniciar a sua missão terrena. Hoje, também nós somos convidados a cumprir com uma missão. Jesus apenas nos pede para abrirmos o nosso coração e permitir que Ele faça deste pequeno espaço, o nosso corpo, a Sua própria morada. No domingo passado, os jovens do 6º ano da Catequese cumpriram mais uma etapa da sua própria missão e cumpriram-na com determinação e entusiasmo. A caminhada continua, agora, rumo ao Sacramento da Confirmação.



Catequese da Fé do 6º Ano :: 24 de Abril de 2016

No passado dia 24 de Abril, a Paróquia de Pombal levou a efeito a sexta e última Catequese da Fé deste ano Pastoral, subordinada ao tema “Sobre esta pedra edificarei a minha Igreja”. Ao longo destas catequeses, os catequizandos foram sendo preparados para saberem assumir o seu compromisso, quando professarem publicamente a sua fé. Estas catequeses tiveram como objectivo levar os nossos adolescentes a tomar maior conhecimento sobre as verdades da fé - o Credo. Este percurso foi bastante positivo, quer para os catequizandos quer para nós, catequistas, que aceitámos este desafio da Diocese. Nesta última sessão, foi abordada a última parte do Credo: “Creio na Igreja, Una, Santa, Católica e Apostólica. Professo um só baptismo para a remissão dos pecados. Espero a Ressurreição dos mortos e a vida do mundo que há-de vir.” Foi desperto neles a consciência de que todo o baptizado é Igreja e que fazemos parte de um mesmo corpo que tem como cabeça Jesus Cristo, ficando conscientes que, através do sacramento da reconciliação, nos é concedido o perdão, através dos sacerdotes, que são os instrumentos de que se serve Cristo para apagar todos os nossos pecados. Ao dizermos “Ámen”, estamos a concordar com aquilo que dissemos, estamos a comprometermo-nos com aquilo que afirmamos. Assim, os nossos catequizandos estão a crescer na sua fé e preparados para a professar. Parabéns pela tua coragem e não desistas da tua caminhada!

Helena Cabral

Escola Paroquial de Pais do 6º Ano :: 14 de Abril de 2016

A partir da necessidade que os Bispos portugueses sentiram em ajudar os pais a educar os seus filhos na fé e dando continuidade a este projecto, a Paróquia de Pombal levou a efeito mais uma sessão da Escola Paroquial de Pais, do 6º ano, no dia 14 e Abril, tendo como tema “ O Triunfo do Reino de Deus”. Foi no diálogo com os pais que confrontamos que, na nossa vida, há momentos de fracasso, desânimo e desencantos. Apesar das frustrações, fracassos e limitações, temos sempre um “filão” que nos ajuda a gerir estes momentos das nossas vidas. Dentro da nossa fragilidade podemos tirar uma lição de vida. É por aqui que procuramos ajudar os catequizandos, para que eles entendam que, à luz da fé, é possível curar estes momentos de fracasso e desalento, tomando consciência que, para tal, temos de ser dóceis ao Espirito Santo. Salientou-se que os discípulos de Jesus, frustrados e desanimados após a Sua morte, também eles sentiram o desânimo e a prostração pela condenação de Jesus. Quando O reencontraram vivo, sentem-se completamente transformados e partem a anunciar o Evangelho do Reino com grande coragem, ardor e alegria. Também nós, hoje, somos convidados a levar, para a nossa vida, a alegria deste Deus morto e ressuscitado, por amor. Ao terminar, pedimos ao Senhor que nos ensine a ler, na nossa vida, os sinais da Sua presença e do Seu amor.

Helena Cabral