info
Obrigado por visitar o nosso site! Partilhe com os seus amigos.

Site Paroquial de Pombal


Visita à Croácia, Eslovénia e Montenegro

A Paróquia de Pombal promove, no próximo mês de Agosto de 2017, uma visita à Croácia, Eslovénia e Montenegro. O início da viagem está marcado para dia 8 e o regresso para dia 14 de Agosto e será acompanhada pelo Pe. João Paulo. As inscrições devem ser efectuadas o mais breve possível, no Cartório Paroquial. A viagem inicia-se com uma visita panorâmica à cidade de Zagreb, capital da Croácia. Nesta cidade, é possível visualizar alguns dos monumentos mais bonitos do país: a Igreja de São Marcos, a Catedral, a Igreja Barroca de Santa Catarina, o Palácio do Governo e o Teatro Nacional. A viagem continua até à Eslovénia. No segundo dia, os participantes acordam na Ljublijana, capital da Eslovénia. A cidade tem a particularidade de ter crescido em redor de Gad, fortaleza do século XII, no alto de uma colina e na margem do rio Sava. Para a tarde, está reservado um passeio de barco no lago Bled. Tempo para desfrutar da magnífica paisagem do lago e do castelo, edificado no século XI e reconstruído no século XVI, que por mais de 800 anos foi propriedade dos bispos de Brixen. No terceiro dia, está reservada uma visita às grutas de Postoja e, durante a tarde, os participantes visitam os Lagos de Plitvice, no Parque Nacional local, Património da Humanidade. No outro dia, regressam ao Parque Nacional de Plitvice, no coração dos Balcãs. Para a tarde, está prevista a visita a Trogir, uma pequena cidade medieval classificada Património da Humanidade, desde 1997. A cidade constitui o complexo românico-gótico mais bem preservado do Adriático. No dia 12 de Agosto, a visita irá incidir sobre a cidade de Split, cujo Núcleo Histórico e o Palácio Diocleciano são considerados Património da Humanidade. O penúltimo dia está reservado ao Montenegro. No percurso, poder-se-ão observar inúmeras cidades históricas e uma paisagem de uma beleza natural raríssima, onde se destacam os Fiordes da região de Kotor. Os participantes irão efectuar a sua primeira paragem na Baía de Kotor, Património da Humanidade. A viagem prossegue pela costa do Adriático, passando por Sveti, Stefan e Budva. O dia termina com a celebração da Eucaristia. Para o último dia, está prevista uma visita a Dubrovnik, cidade muralhada que se mantém inalterada desde os tempos medievais e é também classificada Património da Humanidade. No final desta visita os participantes regressam a Portugal.

Bispo apela à importância da visita do Papa

O Bispo Coimbra disse que o Papa Francisco tem “atraído” à Igreja pessoas que tinham “desacreditado” e assinala que a visita de um pontífice “é sempre” um acontecimento nacional e eclesial, neste caso “muito centrado” no Centenário das Aparições de Fátima. “Esta visita pode ser potenciadora de uma nova vaga evangelizadora e a Igreja naturalmente tem de situar-se nesta perspetiva”, afirma D. Virgílio Antunes. Uma visita do Papa “é sempre um acontecimento nacional e um acontecimento eclesial”. O prelado assinala que a visita do Papa Francisco ao Santuário de Fátima, nos dias 12 e 13 de Maio, “não é um acontecimento só em si mesmo”, mas vale pelo “significado”, as possibilidades e “o alcance para a realização da missão da própria Igreja”. O bispo de Coimbra considera que a Igreja em Portugal e a comunidade humana devem estar “muito atentos”, porque o Papa Francisco tem tido “uma atitude, uma palavra e uma maneira de ser e de estar” que tem atraído e até “deixado admiradas” muitas pessoas que “tinham até desacreditado na Igreja”. O antigo Reitor do Santuário mariano da Cova da Iria destaca que Fátima tem um “potencial de congregar as pessoas” e, nesse sentido, todos se sentem muito felizes que o Papa Francisco viaje como “peregrino de Nossa Senhora e peregrino de Fátima”. Neste contexto, faz um “apelo muito veemente a todos os cristãos”, para que estejam presentes e acompanhem as cerimónias do Centenário das Aparições, em Fátima, nos dias 12 e 13 de Maio, com a presença do pontífice argentino, mas “não como atividade estéril”.

Agencia Ecclesia

Proposta do SDEC

Dado que, no ano de 2017, vamos celebrar o centenário das aparições de Nossa Senhora em Fátima, o Secretariado Diocesano da Educação Cristã faz, aos catequizandos, pais e catequistas, uma proposta de oração para os dias 13 de cada mês, de Janeiro a Maio: que se reze, no dia 13 de cada mês, sucessivamente, uma dezena, duas, três, quatro, de modo que, no dia 13 de Maio, se reze todo o terço. Podem envolver-se as famílias das crianças e pedir-lhes que rezem em casa, com os filhos, nesse dia. Pode organizar-se um encontro de oração na igreja, nesse dia, com as crianças e com a comunidade. Que se encontre a melhor forma de pôr em prática, mas que todos os centros de catequese promovam este momento de oração, no dia 13 de cada mês, e sintam o desejo de o fazerem, tal como os pastorinhos tinham de se deslocar à Cova da Iria nesse dia.

Peregrinação a Taizé

A nossa Paróquia de Pombal está a organizar uma Peregrinação a Taizé, no âmbito das actividades propostas para o 10º Ano da Catequese, aberta a todos os jovens, nomeadamente jovens em fase de preparação para receber o Sacramento do Crisma. Esta peregrinação faz parte da lista das opções propostas pela Paróquia aos crismandos deste ano. A organização acredita que esta viagem irá marcar as vidas dos peregrinos, com momentos de fé autênticos. Brevemente, estarão abertas as inscrições e se darão informações, para todos aqueles que, não pertencendo ao 10º Ano da Catequese, desejem participar.

Filarmónica organiza Festas de Sto. Amaro

A Filarmónica Artística Pombalense organiza a edição deste ano das festas em honra de Sto. Amaro. Com um fim-de-semana com muita animação, numa tenda montada em frente à Igreja Matriz, as festividades atingem o seu momento alto com a celebração da Eucaristia em honra de Sto. Amaro. A celebração foi agendada para as 10h30 do dia 15 de Janeiro, na Igreja do Cardal, e presidida pelo nosso pároco, Pe. João Paulo, seguindo-se a Procissão até à Capelinha do Santo. Depois das celebrações religiosas, as acções de âmbito recreativo. O início da tarde será animado por concerto da Banda Filarmónica organizadora. Segue-se o Festival de Folclore com a participação dos três ranchos da freguesia de Pombal: Pombal, Barrocal e Guístola. Pelas 18h00, deverá ser entregue o ramo aos novos mordomos da festa.

Festa da Catequese… evangelizadora

Evangelizar. Evangelizar e evangelizar… centrou as atenções dos participantes e do público que assistiu, no domingo dia 22 de Janeiro de 2017, à Festa da Catequese da Paróquia de Pombal. O evento decorreu no Pavilhão das Actividades Económicas e reuniu centenas de paroquianos. A organização da edição deste ano (catequistas dos três Sectores) inspirou-se em S. Paulo: “Ai de mim se não evangelizar”. E foi a pensar na evangelização que foram representadas quatro peças de teatro. A primeira foi dinamizada pelos próprios catequistas organizadores - “Ilha dos Sentimentos”. Seguiu-se uma representação, encenada pela catequista Júlia Liberal, sobre o centenário das Aparições de Fátima. Os actores eram crianças do 2º Ano da Catequese. O 2º Sector foi representado pela catequista dos Vicentes, Isabel Gonçalves. O grupo de catequese dos Vicentes denunciou algumas desigualdades sociais, com a peça “Caridade e Misericórdia”. Por último, as catequistas do 3º Sector Ana Isabel e Catarina Leal inspiraram-se no amor e na misericórdia. Na música, foi o próprio Pároco e músico Pe. João Paulo que aqueceu os corações dos presentes com mensagens de amor e esperança. A Festa da Catequese ainda contou com a participação dos acordeonistas José Mota e António Duarte, das vozes da Iris e da Rita, acompanhadas ao piano pelo Diogo, do Coro da Cercipom e, a encerrar, o folclore da Guístola. O evento deste ano contou com o apoio de várias entidades e individuais, através da oferta de prémios, que foram sorteados entre os presentes. Paralelamente, foi possível saborear algumas iguarias confeccionadas pelos nossos catequistas e familiares dos catequizandos. Algumas Capelas da Paróquia também contribuíram com produtos, nomeadamente, hortícolas. A receita reverteu a favor do Fundo da Catequese. A Festa da Catequese tem por objectivo, também, de assinalar o Dia do Catequista celebrado a 25 de Janeiro.

Seminário Maior será um Centro de Espiritualidade

O reitor do Seminário Maior de Coimbra afirmou que o projecto da futura intervenção no edifício pretende “dar condições” à casa, para “continuar a sua missão” na Diocese, que, na história, “tem tido um papel importante e continuará a ter”. “Procuraremos que esta casa seja sobretudo um centro de espiritualidade e possa continuar a responder às necessidades da Diocese, da formação, aberta a outras dioceses e também à própria cidade”, disse Pe. Nuno Santos, sobre a requalificação da casa. À Agência ECCLESIA, o sacerdote explicou que o objetivo é que o edifício do Seminário tenha “melhores condições”. Por isso, vão dotar a casa com cerca de 115 quartos para serviços e para encontros que se possam promover para a Diocese de Coimbra, como para outras dioceses, bem como para a comunidade residente. O Reitor do Seminário Maior de Coimbra afirmou que o “grande desafio” é procurar que a presença da Igreja “continue” a ser capaz de responder “aos tempos novos e com linguagem “tão contemporânea quanto o tempo exige hoje”. Segundo o Pe. Nuno Santos, abrir o Seminário à cidade significa, também, dar a conhecer o “património”, onde se destaca uma “biblioteca de livro antigo”, com cerca de seis mil volumes, “até ao ano de 1800”, que é “muito significativo e desconhecido pela cidade”. A requalificação do espaço edifício vai permitir, também, que o Museu Nunes Pereira, que tem “um património com 15 mil peças”, possa ser apresentado e “fazer também uma leitura espiritual”, apresentar a igreja e as suas capelas. “A ideia é que o espaço possa continuar a ser uma catequese”, observou o Reitor do Seminário Maior de Coimbra que teve a missão de acolher seminaristas até 2012, que agora estudam na Diocese do Porto. O sacerdote que manifesta nostalgia por não ter o seminarista na casa-mãe. Entende a actual realidade “como acção do Espírito” que possibilita que outros contactem com “a riqueza espiritual que a casa tem” e hoje pode continuar a ser “muito relevante para a fé de cada um”. O Seminário de Coimbra “não está exclusivamente reservado” aos seminaristas ou aos sacerdotes e pode acolher pessoas que queiram ter um tempo “de meditação”. O Pe. Nuno Santos adianta que prevêem que a requalificação do Seminário comece em Setembro e a intervenção, que vai envolver três edifícios, tenha a duração até três anos. Um dos edifícios vai receber o Centro Pastoral, que significa toda a Cúria Diocesana, o Tribunal Eclesiástico e ainda organismos e movimentos da Diocese de Coimbra.

Agencia Ecclesia

Catequese oferece bens ao Convento do Louriçal

Durante a tarde do passado sábado, dia 7 de Janeiro, véspera da Epifania do Senhor, um grupo de catequistas da Paróquia de Pombal, deslocou-se ao Convento do Louriçal, a fim de entregar à comunidade de Clarissas deste convento parte dos bens angariados com a campanha da “catequese solidária”, na pessoa da Madre Superiora, Irmã Fátima, que agradeceu profundamente o gesto. A todos os que não ficaram indiferentes a esta campanha o nosso muito obrigado. Ficou a promessa de efectuar uma visita dos nossos grupos de catequese do 3º Sector ao convento e serem recebidos por algumas das irmãs que, neste momento, lá residem.

Catequistas fazem Balanço do 1º Período

Os catequistas da Paróquia de Pombal reuniram, no dia 30 de Dezembro de 2016, para fazerem um breve balanço da actividade desenvolvida durante o 1º período de Catequese. O encontro realizou-se no salão paroquial e foi presidido pelo pároco, Pe. João Paulo. O sacerdote explicou aos presentes que entendeu marcar este encontro intercalar, para conhecer os problemas, mas também as experiências positivas de cada grupo. De uma maneira geral, o ano está a decorrer sem grandes problemas, à excepção de alguns grupos cuja indisciplina dos catequizandos é uma constante. O uso abusivo dos telemóveis e as conversas paralelas são alguns dos problemas com que os catequistas se deparam. Porém, também existem grupos-modelo, que funcionam como um “todo”. Dar a oportunidade dos catequizandos preparem as catequeses ou a promoção de acções extra-catequese foram exemplos apontados por alguns catequistas como experiências muito positivas.

Jornadas de Formação Permanente

As Jornadas de Formação Permanente da Diocese de Coimbra realizam-se de 17 a 19 de Janeiro, no Seminário Maior, e têm como tema “A comunicação da fé - instrumentos, linguagens e metodologias”. A organização (Secretariado Diocesano de Coordenação Pastoral) convidou, como conferencista principal desta atividade formativa, o padre salesiano Antonino Romano, professor na Universidade Pontifícia Salesiana, em Roma. As jornadas contam também com intervenções dos padres Rui Alberto, delegado para a comunicação social da Província Portuguesa dos Salesianos, e Nuno Santos. A conclusão será da responsabilidade de D. Virgílio, Bispo de Coimbra, no último dia das Jornadas. Esta formação é aberta a todos os leigos activos da Diocese. Os interessados da Paróquia de Pombal deverão fazer a sua inscrição o mais breve possível no Cartório Paroquial.

App da Paróquia de Pombal

Já se encontra disponível, desde a passada semana a aplicação da Paróquia de Pombal, para Android, iOS e Windows. Poderá descarrega-la para o seu dispositivo, a partir das respectivas “stores” ou em:


Android
iOS
Windows


A primeira aplicação paroquial do País, já disponível. Notícias, agenda, media, pedidos e muito mais. Descarregue e usufrua.

Misericórdia oferece Concerto de Natal

A Santa Casa da Misericórdia de Pombal promoveu, no passado dia 8 de Dezembro, dia da Imaculada Conceição, um Concerto de Natal, na Igreja do Cardal. O concerto contou com a presença do Coro de Câmara “Voz Nua”, de Aveiro. Com a Igreja do Cardal completamente cheia, o grupo coral encantou, com temas clássicos como o “Ave Maria”. Entre os presentes, no público, estavam, entre muitos outros, os membros dos órgãos sociais da Santa Casa da Misericórdia e o seu Provedor, Joaquim Guardado.

Oração Comunitária de Intercessão

Realizou-se, no dia 4 de Dezembro, mais um tempo de oração comunitária de intercessão. Realiza-se, sempre, no primeiro Domingo de cada mês. Diante do Santíssimo Sacramento, colocamos as nossas intenções particulares e comunitárias. A existência do cristão dirige-se para o Pai, no seguimento de Cristo, com a graça do Espírito, na variedade das situações concretas. São extremamente variados os sentimentos das pessoas que oram e as formas expressivas. Assim, a oração é adoração, escuta, louvor, acção de graças e súplica por si próprio e pelos outros. Por isso, contamos contigo no primeiro Domingo de cada mês, na Igreja do Cardal, às 20h00.

Encontro Arciprestal de Catequistas

O Secretariado Diocesano da Educação Cristã promoveu, no passado dia 3 de Dezembro, um encontro de formação de catequistas, para o Arciprestado de Pombal. Os temas apresentados foram divididos em três ateliers: A Catequese e a Alegria do Encontro com Jesus Cristo; A Espiritualidade do Catequista; Como Anunciamos a Catequese. Cada tema teve, como ponto de partida, uma leitura bíblica. Que o Senhor faça renascer em nós a Sua alegria para sermos capazes de encetarmos uma nova etapa evangelizadora marcada pela paixão de levar a Sua vida abundante aos outros.

Lectio Divina na Igreja do Cardal

O Advento, período que antecede o Natal, já chegou e com ele a proposta semanal de Lectio Divina, na Igreja do Cardal. Assim, todos os domingos, às 17h00, dirija-se à Igreja do Cardal e venha preparar-se interiormente para a chegada do nosso Salvador. A Lectio Divina, tão importante na vida da Igreja, ganhou um novo e rápido incremento depois do Concílio Vaticano II. A modalidade mais apreciada pelos cristãos é aquela que, habitualmente, é exercitada na nossa paróquia, no Advento e na Quaresma: um grupo de cristãos reúne-se num local de culto, para fazer Lectio Divina. Neste ano, o tempo de Advento começa praticamente no final do Jubileu da Misericórdia. No documento que orienta a Leccio Divina deste período, o nosso Bispo, D. Virgílio, lembra que ainda estamos a viver sob os ecos espirituais muito fortes do Ano Santo. “Este itinerário é também vivido à luz do convite diocesano que este ano nos é feito e que vai no sentido de nos esforçarmos por caminhar juntos na avaliação de todo o triénio anterior que compreendeu o último Plano Pastoral Diocesano, por forma a lançarmos as bases da construção do próximo Plano”, concluiu.

Pe. João Paulo apresenta “Que me falte tudo…”

O nosso Pároco, sacerdote e compositor musical, lançou, na passada semana, o seu mais recente trabalho discográfico. Mais do que um cd, mais do que um livro, mais do que um conjunto de músicas, letras e pensamentos, “Que me falte tudo” é, no seu todo, um “noteCDbook” que cada pessoa é convidada a completar com os seus próprios apontamentos e vivências. Este é um projecto pioneiro e inovador na área das publicações musicais, que o Pe. João Paulo e a All House se orgulham de apresentar e disponibilizar. Acresce a tudo isto a um sonho que se tem vindo a concretizar ao longo dos anos em que Pe. João Paulo Vaz tem dinamizado o seu projecto musical: associar-se a causas e instituições de solidariedade, entregando parte dos resultados financeiros que deste projecto advêm. Assim, também este trabalho que agora se apresenta terá esse objectivo. Uma significativa parte das vendas deste “noteCDbook” será entregue à Associação Alzheimer Portugal. O novo trabalho do nosso pároco pode ser adquirido por 12,90 euros sendo uma parte (3 euros) a favor da Alzheimer Portugal. O “noteCDbook” está à venda no Cartório Paroquial, na Cila Flores, na Ofelpoc, nas lojas All House (Coimbra, Cernache, Leiria e Tomar) e na Livraria Cultura e Fé (Coimbra). Ou, então, pelo correio, enviando-se nome e morada para quemefaltetudo@gmail.com.

Dia da Família Paroquial e Festival das Sopas

A comunidade paroquial de Pombal reuniu-se, no passado dia 13 de Novembro, no Expocentro, para celebrar o Dia da Família Paroquial. A grande festa da família paroquial é feita no âmbito das celebrações do dia de São Martinho, padroeiro da Paróquia. O evento foi dividido em dois momentos: a celebração da Eucaristia e o Festival das Sopas de São Martinho. A Eucaristia reuniu um grande número de paroquianos de Pombal, tendo sido presidida pelo nosso pároco, Pe. João Paulo, concelebrada pelo Pe. Manuel Caetano e pelo Diác. Rodolfo Albuquerque. Deus mostra-nos o exemplo do que é servir, através de Cristo, para nós caminharmos sempre em direcção à plenitude, que só será n’ Ele e por Ele. São Martinho foi um bom exemplo. São Martinho procurou sempre servir o próximo. E se os santos começam a viver a eternidade ainda na Terra, também nós somos convidados a seguir esse caminho. Porque, afinal, vivemos no tempo da Igreja e somos afortunados por esse facto. O Pe. João Paulo pediu aos muitos paroquianos presentes que continuassem a caminhar no sentido de crescer no amor pelo irmão, na construção da nossa casa e de toda a Igreja. A festa do Dia da Família Paroquial continuou com as já tradicionais sopas quentinhas oferecidas pelas Capelas da Paróquia e alguns restaurantes, a quem muito se agradece.

Encerramento do Ano da Misericórdia

Milhares de fiéis da diocese de Coimbra testemunharam o encerramento do Ano Jubilar da Misericórdia, celebrado, no domingo passado, em todo o mundo. Um dia marcante que certamente irá permanecer no coração de todos os que participaram nas celebrações programadas para este dia. Em Coimbra, a “festa” de encerramento deste “grande ano” terminou com a celebração da Eucaristia, presidida por D. Virgílio Antunes. O nosso pastor começou por admitir que a Igreja e os seus fiéis nunca mais serão os mesmos. Este ano jubilar permitiu ver, de uma forma mais intensa, a misericórdia de Deus. “Ajudou-nos a compreender quem somos, como devemos agir e como devemos tratar os outros”, se queremos seguir a Igreja e o Evangelho. “Quem entrou pela Porta Santa da Misericórdia e se deixou vencer por fora e por dentro” deu um passo muito importante na sua caminhada de fé, porque “assumiu um novo modo de estar com Deus e com os irmãos”. No mesmo domingo a Pastoral da Família e os Cursilhos de Cristandade realizaram a sua peregrinação à Porta Santa, D. Virgílio pediu à Pastoral da Família para ser mais incisiva junto das famílias da Diocese, principalmente as que estão feridas nas suas relações. E no mesmo dia, o Papa Francisco, em Roma, agradeceu a todos os que contribuíram para o sucesso do Jubileu e pediu a intercessão da Virgem Maria, para que “nos ajude a conservar no coração e a fazer frutificar os dons espirituais do Jubileu da Misericórdia”.

“Caminho eSV”… uma caminhada de vida está de regresso

A formação de adultos – “Caminho SV, uma vida com propósitos, um caminho para a vida” – está de regresso. Depois de um curto período de férias, esta formação, frequentada por cerca de sessenta adultos da nossa Paróquia, continua a orientar a vida dos formandos. A caminhada, que deverá ser feita em 40 dias, semanalmente, teve início em Janeiro do ano passado e deverá encerrar na próxima Primavera. A formação está a ser orientada pelo nosso pároco, Pe. João Paulo, e tem por objectivo ajudar as pessoas a perceber melhor algumas questões frequentes como: “Para que estou eu neste mundo?”. O caminho proposto ajuda a pessoa a conhecer a sua própria identidade e a si próprio mas, sobretudo, deixar que o próprio Deus habite no seu coração.

Milhares na Peregrinação à Porta Santa

Milhares de peregrinos do Arciprestado de Pombal atravessaram a Porta Santa da Misericórdia da Diocese de Coimbra, aberta desde dezembro último na Sé Nova. Numa peregrinação sentida e emotiva, realizada no domingo, os peregrinos caminharam ao encontro do Pai Misericordioso. Esta caminhada realizou-se no âmbito das celebrações do Jubileu da Misericórdia proclamado pelo Santo Padre. Os peregrinos, oriundos de todas as paróquias do Arciprestado de Pombal, iniciaram a sua peregrinação na Igreja de Santa Cruz (Santuário da Reconciliação). Depois de se reconciliarem com Cristo, seguiram em direcção à Sé Velha (Santuário Mariano) e encerraram a caminhada com a sua entrada na Porta Santa, na Sé Nova. A peregrinação terminou com a celebração da Eucaristia, presidida por D. Virgílio, Bispo da Diocese de Coimbra. A conversão interior do nosso coração foi o tema que dominou a homilia do nosso pastor diocesano. D. Virgílio sublinhou que esta peregrinação só faz sentido se cada um dos presentes se converter (interiormente) e assumir a misericórdia para com os seus irmãos como uma prática da sua vida.

Ano catequético a todo o vapor

O novo ano da catequese já começou. O início do novo ano catequético arrancou, no passado domingo 2 de Outubro, a todo o vapor, com os meninos e meninas cheios de vontade de conhecer melhor os caminhos de Jesus. Com o reinício da catequese, também recomeçou a celebração da Eucaristia das 12h00, na Igreja do Cardal. A celebração foi presidida pelo nosso pároco. A celebração de domingo passado foi pródiga em mensagens de sobre a nossa fé. Um dia, os apóstolos disseram a Jesus: “Aumenta a nossa fé”. E a fé é umaa raiz de toda a vida cristã. Também aos catequizandos foram convidados por Deus a aumentarem a sua fé e, para isso, devem entender a catequese como um caminho muito bom. “Celebrar e aprender as coisas de Deus não é uma obrigação: é uma coisa boa”, concluiu o Pe. João Paulo.

Jovem de Pombal em missão no México

Ricardo Silva, animador do Grupo de Jovens da Paróquia de Pombal “Passo a Passo”, foi chamado por Deus a partir em missão para o México. O jovem sentiu o apelo no seu coração e respondeu afirmativamente, devendo partir em breve. A missão de Ricardo Silva insere-se numa etapa pessoal de aprofundamento vocacional. Durante um ano, o jovem irá viver com a comunidade local, composta por jovens de vários países. No México, irá conviver com as comunidades locais mais carenciadas. Aí irá distribuir um pouco de conforto e também a mensagem de Jesus. O trabalho pastoral será acompanhado pelos missionários da Verbum Dei. O jovem de Pombal admitiu, recentemente, numa celebração da Eucaristia, que sentiu o chamamento há mais de um ano. Sendo membro da Família Missionária Verbum Dei, conversou com os sacerdotes responsáveis da comunidade em Portugal e decidiu dar um passo que lhe irá permitir decidir o futuro da sua vocação. Não deixemos de o acompanhar com a nossa oração, amizade, comunhão e apoio.

Abertura solene do Ano Pastoral

“Comunidades Sinodais. Juntos construímos o Plano Pastoral”. Foi este o título escolhido para assinalar a abertura do novo Ano Pastoral, ou seja, a chave daquilo que se pretende para o Ano Pastoral 2016-2017. A abertura solene decorreu no domingo dia 25 de Setembro, em Coimbra. O dia começou com a Assembleia de Catequistas, onde esteve presente um significativo número de catequistas da Paróquia de Pombal. Da parte da tarde, divididos por vários sectores, reuniram-se os diversos movimentos e organismos da Diocese, com a apresentação do caderno que servirá de orientação de trabalho para o próximo ano Pastoral. Com esta grande festa, a celebração da Eucaristia, ponto alto deste dia, deu por terminado este encontro. Na homilia, dirigida a todos nós, o nosso Bispo salientou que a Igreja de Coimbra terá de ser sinal de unidade e caridade. Estou convosco como vosso irmão, cientes que o Senhor caminha connosco. Chamamos a esta celebração a Festa do Compromisso. O Bispo de Coimbra propôs à Diocese uma “avaliação global” da aplicação do Plano Pastoral dos últimos três anos, para se elaborar um novo programa para o próximo triénio. A celebração terminou com a oração do compromisso, pedindo a Deus a Sua bênção para esta etapa da nossa Diocese, confiando-a à protecção da Mãe da Misericórdia.

Início da Escola do MCC

O MCC do Centro de Ultreia de Pombal deu inicio, no dia 27 de Setembro, às suas actividades deste ano 2016-2017, com a celebração da Eucaristia , presidida pelo Pe. João Paulo Vaz, sendo concelebrada pelo Pe. Pedro Simões. Entregamos ao Senhor este novo ano Pastoral que se inicia , tendo como ponto de partida o desafio do nosso Bispo: “Sermos uma comunidade com dinamismo Sinodal”. A água foi o elemento escolhido para nos centrarmos na nova Vida que nos vem pelo nosso Baptismo. Antes de terminarmos, foi-nos apresentado um outro elemento, desta a feita a Luz. Três palavras-chave nos foram apresentadas: caminho, meta e luz. O caminho antecipa a chegada à Meta à Casa do Pai onde encontraremos a Luz. Para os cristãos, a maneira, o modo como reabitaremos a Casa do Pai será construído e desenhado aqui na Terra, ao longo do caminho. Agradecemos ao Senhor o nos ter chamado a colaborar na Sua Igreja, pedindo-Lhe que aumente o nosso entusiasmo, sem esquecer o que nos foi dito no nosso Cursilho: “CRISTO CONTA CONTIGO”.

Reunião Geral dos Catequistas

Os catequistas da Paróquia de Pombal reuniram-se, no passado dia 16 de Setembro, para preparar o novo ano catequético. Os catequistas foram convidados pelo nosso pároco, Pe. João Paulo Vaz, a servir com espírito missionário, cujo objectivo é formar comunidades cristãs de discípulos missionários. O sacerdote inspirou-se no documento de trabalho - “Catequese: a alegria do encontro com Jesus Cristo”. Os catequistas devem ter no coração o dever de levar cada catequizando a encontrar Cristo como um amigo que vem ao seu encontro e o chama a caminhar com Ele e a colaborar na missão. O sacerdote lembrou aos catequistas que devem ser exemplo e referência para os catequizandos. Os educadores da fé devem viver uma relação íntima com Cristo e transmitir, no coração, essa mesma relação de amor.

Cerimónia do envio dos catequistas

A comunidade paroquial de Pombal conheceu, no domingo passado, os novos educadores da fé. A cerimónia do Envio dos Catequistas dos 14 centros culto decorreu durante a celebração da Eucaristia. Os catequistas manifestaram publicamente a sua disponibilidade para participar no ministério que lhes é confiado. “O Senhor, que nos chamou a formar parte do seu Povo pelo Baptismo, convida-nos a trabalhar na sua vinha, a ser testemunhas, mestres e educadores da fé”, admitiram. Acrescentando que querem participar “na grande missão que Jesus confiou à sua Igreja: Ide por todo o mundo e anunciai a todos mensagem da salvação”. Os catequistas foram investidos da sua missão pelo nosso pároco, Pe. João Paulo Vaz, que presidiu à celebração. E a Eucaristia de domingo ajudou-nos a reflectir sobre as prioridades da nossa vida. Deus criou tudo o que existe à nossa volta e só depois criou o Homem como administrador da Sua criação. Deus quer que o Homem faça uma boa gestão daquilo que lhe vai concedendo diariamente, sem abusos. Os abusos dos espertos afastam-no da “luz”. Para se alcançar a “luz” devemos estar sintonia com o irmão e oferecer-lhe, sobretudo, amor.

Venerar N.ª Sr.ª do Cardal

A comunidade paroquial de Pombal saiu à rua no último domingo de julho para venerar, mais uma vez, a imagem de N.ª Sr.ª do Cardal. O respeito e admiração pela padroeira das Festas do Bodo continuam a mover milhares de fiéis que nesta altura do ano visitam a cidade. N.ª Sr.ª do Cardal é a imagem mariana venerada na cidade de Pombal. Durante a celebração da eucaristia, presidida pelo nosso pároco, Pe. João Paulo Vaz, o sacerdote lembrou a perfeição e o exemplo de Maria “mãe de Deus e de Deus filha”. Maria cresceu na simplicidade do coração, viveu sem cometer um único erro porque ambicionou sempre as “coisas do alto”. O Pe. João Paulo destacou a simplicidade da vida de Maria para mostrar um dos caminhos possíveis para chegar até Deus. E isto porque o evangelho de domingo passado fazia referência à parábola do homem rico cuja colheita foi muito generosa. O homem destruiu os celeiros que disponha e construiu uns maiores para guardar o que amealhara e descansar o resto da vida para se regalar da sua riqueza. Porém, nessa noite Deus chamou à sua presença chamando de “insensato” porque os seus bens ficariam na terra sem qualquer destino. Com esta parábola, Jesus procurou transmitir a mensagem de que o homem deve preocupar-se com as riquezas do alto, “tornar-se rico aos olhos de Deus” e não se preocupar tanto com as riquezas terrenas. Depois da celebração da eucaristia a comunidade paroquial, incluindo as capelas, peregrinaram pelas ruas da cidade de Pombal em homenagem a N.ª Sr.ª do Cardal.

A Tasquinha do Bodo da Generosidade

A tasquinha do Bodo da Generosidade, da responsabilidade da Paróquia de Pombal, apostou numa nova iguaria: pão com chouriço. O paladar único desta iguaria produzida e cozida no local pelo padeiro José Cravo, da capela do Casal Fernão João, contribuiu para o sucesso desta nova aposta da nossa tasquinha. Mas nem só de pão com chouriço se alimenta os que procuram o nosso espaço. No mesmo local, que pode ser visitado no Jardim do Cardal, encontra diversos produtos da região e não só. Este ano, pela primeira vez, também poderá encontrar as famosas alheiras de Mirandela, de produção caseira. Para acompanhar as novidades pode provar as tradicionais bifanas, sandes de leitão, chouriço assado, moelas, salgados e os doces caseiros que nossos paroquianos gentilmente oferecem. E no regresso a casa poderão levar os “bolos das festas” cozidos pela padaria dos Vicentes. As receitas revertem a favor da Paróquia.

Celebrações em Honra de N.ª Sr.ª do Cardal

As celebrações em honra de N.ª Sr.ª do Cardal, venerada durante as tradicionais Festas do Bodo, voltaram a reunir milhares de fiéis em Pombal. As celebrações tiveram início na quinta-feira à noite com a eucaristia seguida da procissão das velas e decorrem diariamente até domingo com a nova saída da imagem à rua acompanhada pelas bandeiras das capelas da Paróquia de Pombal. Para presidir às celebrações o nosso pároco convidou um dos três novos sacerdotes da diocese de Coimbra, Pe. Pedro Simões. O jovem sacerdote, que Pombal já conhecia através da sua breve passagem pela paróquia, como auxiliar do nosso pároco, presidiu às três pregações tocando de uma maneira especial no coração dos fiéis que participaram nas celebrações da eucaristia. A imagem de Maria, venerada em Pombal através de N.ª Sr.ª do Cardal, foi realçada como o exemplo a seguir pelas novas gerações de cristãos. O desprendimento dos bens materiais e a aproximação ao divino, através da partilha e acções misericordiosas, foram algumas das mensagens deixadas pelo novo sacerdote durante a sua passagem pelas nossas festas.

Julho… Mês de Nª Sr.ª do Cardal

O mês que agora inicia é sinónimo de festa e de devoção a Nossa Senhora do Cardal, padroeira da nossa cidade e da Paróquia. As celebrações em honra da padroeira de Pombal inserem-se nas tradicionais Festas do Bodo, que têm início marcado para o dia 28 de Julho próximo. Assim, logo no primeiro dia, pelas 21h00, realiza-se a celebração em honra de N. Sra. do Cardal, com Eucaristia e Anúncio da Palavra, seguidos de Procissão das Velas. As cerimónias religiosas associadas ao Bodo continuam na sexta-feira e sábado à noite, com a Eucaristia, pelas 21h00, com o Anúncio, e, no domingo, atinge o seu ponto alto com a Missa, às 17h00, na Igreja do Cardal, seguida da Procissão, com a participação das 19 Capelas da Paróquia de Pombal e as duas Bandeiras representativas das Igrejas da cidade. A nossa comunidade aproveita esta procissão para manifestar, das mais diversas maneiras, a confiança e a veneração que sente por Nossa Senhora do Cardal. É usual verem-se crianças trajadas com túnicas alusivas à imagem de Nossa Senhora do Cardal. Por vezes, os fiéis mais devotos fazem a procissão descalços. A veneração por Nossa Senhora do Cardal reúne, anualmente, milhares de “filhos de Pombal”, que aproveitam esta ocasião para regressar à sua “terra natal” e participar nas cerimónias religiosas. De origem remota, esta tradição distingue-se por ser uma festa do povo para o povo. A devoção por N. Sra. do Cardal está associada a uma lenda e à mítica Maria Fogaça. A praga de gafanhotos que assolou a região na altura desapareceu graças a um milagre. Na sequência do milagre, o povo agradeceu com uma Missa seguida de procissão. Hoje, os motivos que movem o povo são de uma índole diferente, mas a devoção pela Padroeira mantêm-se viva no coração de cada pombalense.

Conselho Pastoral prepara o futuro da Paróquia :: 18 de Junho de 2016

Decorreu, no passado dia 18 de Junho, mais uma Sessão Plenária do Conselho Pastoral Paroquial de Pombal, como o órgão colegial que melhor expressa e manifesta a comunhão eclesial e a corresponsabilidade pastoral da nossa comunidade. Desta vez, no Salão da Capela dos Vicentes e sob o lema "Alicerçados em Cristo, formamos uma comunidade de discípulos para o anúncio do Evangelho". O Conselho foi rico em participações e sugestões dos vários grupos, sectores, Movimentos e Capelas, em profunda sintonia com o seu Presidente, o Pároco João Paulo Vaz, para reflectir acerca da nossa realidade paroquial, promovendo uma avaliação retrospectiva das principais actividades e realizações do último biénio 2014-2016, nas mais variadas vertentes, como resposta concreta aos seis grandes desafios até então apresentados: Caridade, Comunhão, Convicção, Comunicação, Conhecimento e Celebração. De tudo o que foi dito, ficou claro que a Paróquia de Pombal caminhou muito nesses últimos dois anos, com um balanço largamente positivo e favorável, que imprimiu um novo dinamismo na nossa vida Paroquial, transfigurada e potenciada pelos diversos Carismas que o Espírito têm suscitado, sendo que esta vida nova acaba por se reflectir não somente nas muitas dezenas de realizações e inovações já concretizadas como também na expressão e participação da nossa comunidade a nível diocesano. Com a certeza de que muito já foi feito, com rigor e competência, mas também com a convicção de que ainda existe um longo caminho a percorrer, o Conselho debruçou-se também sobre as actividades ou propostas do Plano 2014-16 ainda não concretizadas, ganhando relevância, neste aspecto, as áreas da Pastoral Juvenil, Pastoral Familiar e Pastoral da Saúde, entre outras, como algumas das prioridades que deverão ser objecto de estudo e planificação, tendo em vista o próximo Ano Pastoral. Este terá a peculiaridade de apresentar um dinamismo sinodal, em toda a Diocese, conforme Nota Pastoral do nosso Bispo D. Virgílio, de 17de Abril, a qual pede uma participação directa de todo o Povo de Deus – inclusive os grupos, famílias e fiéis – na reflexão, decisão, programação e execução do próximo Plano Pastoral 2017/2020, desafiando a todos a avaliar o trabalho já realizado e a sugerir linhas de acção para o futuro. Assim, o nosso actual Conselho Pastoral, que deverá em Setembro eleger os seus novos representantes para o próximo triénio, espera contribuir para esta caminhada sinodal, a fim de que a Paróquia de Pombal possa, cada vez, mais testemunhar a vida de Cristo Ressuscitado como sinal de luz e esperança para o mundo de hoje.

Reunião Geral de Catequistas :: 24 de Junho de 2016

A Catequese foi de férias, mas a celebração da Eucaristia dominical espera os catequizandos nos horários normais de Verão. O recado, que começa a ser usual neste período do ano, voltou a ser reafirmado pelo nosso pároco, durante a reunião de balanço deste ano catequético. O encontro realizou-se na sexta-feira, dia 24 de Junho, à noite, no Salão Paroquial. Com as férias da Catequese, as crianças e jovens da Paróquia fazem, muitas vezes, férias da Eucaristia. Uma ideia errada que o nosso Pároco gostava de contrariar. Para trás, fica um ano extremamente positivo, com a crescente participação dos catequizandos nas celebrações da Eucaristia. Porém, o Pároco pediu aos Catequistas a sensibilização dos seus catequizandos a participarem, em especial, nas celebrações do Tríduo Pascal. A Vigília Pascal é “mãe” de todas as celebrações, que permite recordar, numa só noite, todo o caminho do Povo de Deus. Estas foram algumas das conclusões do sacerdote, depois de ter conferido todas as cadernetas dos catequizandos da Paróquia, junto com os respectivos Catequistas. O Pe. João Paulo lembrou, mais uma vez, que as cadernetas não servem de controlo, mas antes como auxiliar dos catequistas, dos pais e dos próprios catequizandos. O Pároco entende esta medida como um estímulo que irá ajudar a edificar a comunidade paroquial, naqueles que, no futuro, a vão dinamizar. Pe. João Paulo pediu, ainda, a necessária honestidade, verdade e caridade, no cumprimento das regras propostas pela Paróquia. Porque o Catequista é chamado por Deus e deve sentir-se como um elemento necessário e essencial na formação das crianças e jovens.

Peregrinação a Fátima

No próximo dia 9 de Julho, a Diocese de Coimbra irá em peregrinação a Fátima. Como tem sido hábito, em anos anteriores, os cristãos da nossa Diocese são convidados a peregrinar a Fátima, com o desafio da gratidão. Dar graças a Deus, através de Santa Maria, Mãe de Misericórdia, pelo ano pastoral que agora termina. Será também a oportunidade para agradecer os três anos do plano pastoral que agora se concluem, em que fomos sendo desafiados a ser discípulos missionários que anunciam o Evangelho do Reino. A peregrinação terá o seguinte programa: às 10h00, irá ser rezado o Terço na Capelinha das Aparições; uma hora depois, terá lugar a Eucaristia, na Igreja da Santíssima Trindade; segue-se o almoço convívio e, às 14h30, inicia-se a Assembleia Diocesana (na Igreja da Santíssima Trindade). O dia termina com a oração de Vésperas, pelas 16h00, e o regresso a casa está previsto para as 17h00. Não deixemos de participar.

Encerramento da Catequese

O Jardim do Cardal encheu-se de risos, de alegria e cor, com algumas dezenas de crianças que, com as suas respectivas catequistas, fizeram a sua festinha de final de ano. A festa decorreu no domingo de manhã e consistiu em muitas brincadeiras e partilha de lanches, com os quais foi possível fazer um pequeno piquenique, dando por finalizado este ano de catequese. Damos graças a Deus pelo muito que nos deu. Nem sempre entendemos os Seus desígnios, esquecemo-nos que a cruz faz parte da missão que cada um tem que desempenhar na evangelização das nossas crianças, adolescentes e jovens. E, depois de uma manhã mais livre, para nos despedirmos deste ano de catequese, terminámos com a Eucaristia. O Pe. João Paulo saudou os pequenitos, com a alegria que lhe é peculiar, dizendo que vamos entrar de férias da Catequese, mas Deus não faz férias e nós não fazemos férias de Deus. Deus nos ama, vem ao nosso encontro e gosta de nós. Salientando a frase fulcral do evangelho: “A quem muito ama, muito será perdoado”, afirmando-se que o perdão tem a ver com o amor. Temos que saber perdoar uns aos outros. Se algum tem dificuldade em perdoar é porque não é amigo de verdade. Já a terminar o Pe. João Paulo dirigiu-se às famílias, amigos, casais… dizendo que, quanto mais amarmos, mais somos capazes de amar. Jesus é nosso amigo e nós somos amigos de Jesus. Então, o tempo de férias não é tempo de preguiça; é tempo também para consolidar tudo o que aprendemos na Catequese e na Missa. É preciso continuar a oração, lembrando-nos uns dos outros. Assim terminámos, pedindo ao Senhor a disponibilidade para que, no próximo ano, possamos responder positivamente aos Seus desafios.

Helena Cabral

Ordenações sacerdotais

No próximo dia 26 de junho, a Igreja de Coimbra estará em festa. Serão ordenados 3 presbíteros e dois diáconos. A celebração será na Sé Nova de Coimbra, às 16h00. Serão ordenados presbíteros o diácono Jorge Germano Dias de Brito, natural da paróquia de Nogueira do Cravo e, actualmente, a estagiar na Unidade Pastoral de Conímbriga; o diácono Nuno Filipe Martins Fachada Fileno, natural de Almalaguês e, actualmente, a estagiar nos paróquias da Unidade Pastoral de Miranda do Corvo e a colaborar no Projeto Vocacional Sacerdotal; e o diácono Pedro Jorge Silva Simões, natural da paróquia de Barcouço e, actualmente, a estagiar nas comunidades de Alvorge, Degracias, Lagarteira, Santiago da Guarda e Torre Vale Todos. Recorde-se que o diácono Pedro Simões passou pela nossa paróquia, no ano passado, como estagiário e colaborador do nosso pároco Pe. João Paulo. Serão ordenados diáconos os estagiários Daniel Alexandre dos Santos Rodrigues, natural de Nogueira do Cravo e, actualmente, a colaborar nas paróquias do baixo concelho de Arganil; e o estagiário Rodolfo Miguel Fernandes Costa Albuquerque, natural da paróquia de Póvoa de Midões e, actualmente, a estagiar na paróquia de Pombal. Uma ordenação é sempre um motivo de alegria e de esperança para a Igreja Diocesana. É com esperança e alegria que vê jovens a entregarem a sua vida ao serviço dos irmãos, assumindo o ministério sacerdotal. É também um desafio a dar graças a Deus pelo dom de novas vocações e, ao mesmo tempo, a intensificar o trabalho de promoção vocacional ao nível diocesano e das comunidades paroquiais. Pedir a Deus o dom de muitas e santas vocações é também comprometer a nossa pastoral neste trabalho tão necessário e urgente.

Peregrinando à “Colina das Cruzes” :: 17 de Maio de 2016



A Paróquia de Pombal promove, no próximo mês de Agosto, uma peregrinação ao Báltico e a Estocolmo, na companhia do nosso Pároco. A viagem, denominada de Peregrinando à “Colina das Cruzes”, irá percorrer várias cidades do Norte da Europa prevendo-se a passagem por países como a Finlândia, Suécia, Estónia e Letónia. A peregrinação está agendada para 2 a 10 de Agosto. Nesta viagem irá conhecer a cidade de Helsínquia, conhecida por “Cidade Branca do Norte”. Depois de visitar a Praça do Senado, os peregrinos rumam a Tallin, capital da Estónia. No segundo dia, está prevista a visita à colina de Toompea, com o seu castelo, onde poderão ver uma das mais impressionantes torres de defesa do mar Báltico. Este dia termina com a celebração da Eucaristia. No terceiro dia, os participantes irão conhecer mais uma cidade e um país novo: Riga, na Letónia. E os dias seguintes serão passados em Riga, conhecida como a “Paris” do Báltico, única pela sua riqueza e pela qualidade da arquitectura moderna em madeira do século XIX. No segundo dia em Riga, poderão visitar a Catedral Dome, que alberga um dos maiores órgãos do mundo, com mais de 6700 tubos, a Catedral Ortodoxa, a Igreja de S. Jacob e o castelo da Cidade, residência do presidente da Letónia. Ainda em Riga, os peregrinos terão oportunidade de conhecer o Santuário Mariano de Nossa Senhora de Siluva e a “Colina das Cruzes”, onde será celebrada uma Eucaristia. Os dois últimos dias serão passados em Estocolmo, na Suécia, incluindo-se uma noite em cruzeiro no Báltico para lá chegar. Na capital sueca está prevista uma visita ao Museu Vasa, com o famoso navio construído pelo rei Gustavo Vasa em 1628 e que naufragou logo na sua primeira viagem no porto de Estocolmo e onde permaneceu imerso até 1961. Depois de ser resgatado da água, foi restaurado e construiu-se um magnífico museu. No último dia desta viagem, os participantes terão possibilidade de visitar o edifício da Câmara Municipal com as salas Azul e Dourada onde se realiza o banquete e o baile, depois da cerimónia de entrega dos prémios Nobel.

Comunidade celebra Dia do Corpo e Sangue de Cristo :: 26 de Maio de 2016



A comunidade paroquial de Pombal participou de forma massiva na solenidade do Dia do Santíssimo Corpo e Sangue de Cristo. A festa, que este ano regressou à quinta-feira, contou com representantes de todas as Capelas e fiéis das respectivas aldeias. A celebração solene do Dia de Corpo de Deus teve início às 17h00, com a celebração da Eucaristia, presidida pelo nosso pároco, Pe. João Paulo e concelebrada pelo Pe. Manuel Caetano. Durante a celebração, o nosso pároco fez uma explicação histórica da importância da instituição da Eucaristia por Jesus Cristo, na noite em foi entregue aos romanos. Mas antes e a propósito da leitura do evangelho do dia, a passagem bíblica sobre a multiplicação do pão e dos peixes, o sacerdote esclareceu que Jesus mostrou ao povo que O seguia que é o seu principal alimento. “Deus nos sustenta e sacia a nossa fome”, disse. Sobre a solenidade do Santíssimo Corpo e Sangue de Jesus Cristo, o Pe. João Paulo lembrou, uma vez mais, a importância da Eucaristia na vida dos cristãos. Jesus, antes de morrer, quis deixar, através dos discípulos, um memorial que nos permite viver aquele momento no presente. Cada Eucaristia é um momento único. Cristo está diante de nós e actualiza o momento da Sua entrega por amor, deixando o alimento que nos dá força para a vida. O sacerdote disse que a insistência da Igreja na participação na Eucaristia se deve ao facto de ser um momento que dinamiza a vida interior e se manifesta em tudo o que somos e fazemos. Na Eucaristia é possível fazer um encontro físico e real com Cristo. A celebração do Dia do Corpo de Deus continuou nas ruas da cidade de Pombal, entre a Igreja do Cardal e a Igreja Matriz. O pároco fez uma única paragem, em frente ao Hospital Distrital de Pombal, para dar a bênção aos doentes e pedir a intervenção de Cristo no restabelecimento dos mesmos. A Procissão terminou no largo da Igreja Matriz com uma breve celebração e contou, uma vez mais, com a colaboração da Filarmónica Artística Pombalense.

Misericórdia inspirou celebração do Dia da Igreja Diocesana

O Ano da Misericórdia inspirou as actividades e celebrações do Dia da Igreja Diocesana da Unidade Pastoral de Pombal. As primeiras orações da manhã foram feitas em comunidade. Depois de rezar, a comunidade separou-se em três grupos. As crianças dos primeiros anos da Catequese juntaram-se na Praça Marquês de Pombal, em frente à Igreja Matriz. Os jovens deslocaram-se até ao Castelo e os adultos ficaram na Igreja do Cardal. Os mais pequenos foram orientados pelos Dirigentes André Patrício, Sandra Carlos e Joana Barata e pela catequista Edilene Alves. Com a colaboração de um grupo de catequizandos, foi preparado um teatro sobre duas obras de misericórdia: dar de beber a quem tem sede e dar de comer a quem tem fome. Seguiu-se a Via Lucis de Jesus Cristo. A Via Lucis (Caminho da Luz) é o percurso de Jesus triunfante desde a ressurreição até ao Pentecostes. O percurso é feito em catorze estações, seguindo os relatos evangélicos. A encerrar a Via Lucis foram lançados, inicialmente quatro pombos brancos por quatro catequizandos e, no final, 80 pombos, fazendo lembrar a descida do Espírito Santo. Esta acção contou com o Grupo de Columbofilia de Pombal. Entretanto, à mesma hora, no Castelo, orientados pelo estagiário Rodolfo Albuquerque, os jovens também foram convidados a descobrir quatro das obras corporais da misericórdia e, depois de ouvirem algumas explicações sobre a importância de promover obras da misericórdia ao longo da vida, acompanharam Jesus na sua Via Lucis. Entretanto, na Igreja do Cardal, o Pe. João Paulo também percorreu, com os adultos, as catorze estações da Via Lucis, centrando-se, depois, num pequeno tema, nas Obras de Misericórdia e no seu sentido na nossa vida. Estas acções encerraram com a celebração da Eucaristia, no Jardim do Cardal. Com o jardim completamente cheio, o Pároco de Pombal, que presidiu à celebração, recordou a importância do dia, celebrado no dia da Santíssima Trindade. Unidos a toda a Diocese, os fiéis ouviram a mensagem do nosso bispo. A corresponsabilidade na acção pastoral dominou a mensagem de D. Virgílio. O bispo lembrou que já foram dados muitos passos mas ainda há muito por fazer. Neste momento, os Arciprestados estão divididos em Unidades Pastorais e o caminho, no futuro, passará pela cada vez maior responsabilização dos leigos.

Instituição a Acólitos dos Candidatos ao Diaconado Permanente :: 10 de Abril de 2016

Foi com grande orgulho e satisfação que, no dia 10 de Abril, se realizou, na Sé Nova, em Coimbra, a Instituição de Acólitos de dois paroquianos da nossa comunidade paroquial: o André Alves e Leonel Gameiro. No início da celebração, D. Virgílio dirigiu uma breve palavra de ânimo e incentivo aos novos candidatos, dizendo que Deus não cessa de dar vocações necessárias à Igreja e que continua a haver homens e mulheres dispostos a servir a Deus e à Igreja. Na homilia, o nosso pastor, fazendo referência ao Evangelho, afirmava que os Apóstolos tinham ido pescar e vieram decepcionados, porque nada tinham pescado. E não se aperceberam que era o Senhor que estava ali, ao romper da manhã. “É o Senhor”, afirmou o discípulo amado. O nosso percurso cristão no Mistério Pascal é a certeza de que Jesus Cristo Ressuscitado é o Senhor. Apesar do percurso que todos nós já fizemos, sentimos necessidade de aprofundar a nossa fé. O Senhor já está entre nós, mas nem sempre o reconhecemos como o Senhor da Vida. Para muitos, Ele ainda é só uma ideia e não o nosso Salvador. Vou pescar… A pesca no evangelho tem um significado teológico. Os discípulos lançam-se na aventura da evangelização, alimentando o desejo de uma vida plena. Também nós temos que dizer “vamos contigo”, tal como disseram os companheiros de Pedro. Nenhum de nós pode ficar indiferente à evangelização, como nos diz o Papa. A nossa Diocese tem apontado a evangelização como caminho. É preciso que nunca nos falte o ardor, para podermos dizer como os discípulos: “vamos contigo”. A encerrar, D. Virgílio instituiu os novos candidatos a Acólitos, dizendo: “Recebe este vaso, com o Pão para a celebração da Eucaristia, e vive de tal modo que possas servir a mesa do Senhor e da Igreja.”

Helena Cabral

Misericórdia inspira Via Sacra :: 25 de Março de 2016



O Ano Santo da Misericórdia inspirou a Via Sacra que a comunidade de Pombal celebra e Sexta-Feira Santa. O caminho liga a Igreja do Cardal à Capela da Sra. de Belém e é acompanhado por centenas de cristãos, que celebram os últimos passos de Jesus Cristo até ao calvário. Na edição deste ano, foram lembradas algumas mensagens do Papa Francisco para o Ano Santo da Misericórdia. A Via Sacra é um momento de evocação dos passos da peregrinação de Deus com a humanidade, ao longo da História da Salvação e a aliança de amor que foi renovando com o homem. Porque Ele é “um Deus clemente e compassivo, paciente e rico em misericórdia” (Ex 34,6).

Comunidade celebrou Domingo de Ramos :: 20 de Março de 2016



A comunidade paroquial de Pombal celebrou, a iniciar a semana maior da Igreja – a Semana Santa –, o Domingo de Ramos. Munidos pelos seus ramos de alecrim, oliveira, louro e outras flores silvestres, crianças e adultos concentraram-se no largo Marquês de Pombal, em frente à Igreja da Matriz, à espera da bênção. Depois da cerimónia de bênção dos ramos, presidida pelo nosso Pároco, Pe. João Paulo, a comunidade seguiu, em procissão, até à Igreja do Cardal, onde participou na celebração da Eucaristia. A cerimónia de bênção dos ramos, no domingo inaugural da Semana Santa, é uma recriação histórica de evocação da entrada triunfal de Jesus Cristo em Jerusalém, para celebrar a sua última Páscoa entre os vivos. Segundo o Evangelho de São Marcos (Mc 11), Jesus manda os Seus discípulos procurarem um jumentinho, que Ele montou, e dirigiu-se à cidade Santa. Quando chegou, logo estenderam capas, ramos de verdura que tinham cortado nos campos e tanto os que vinham à frente como os que vinham atrás gritavam: “Hossana! Bendito seja o que vem em nome do Senhor! Bendito o Reino de nosso pai David que está a chegar. Hossana nas alturas”. A entrada triunfal de Jesus em Jerusalém, que procura marcar uma ruptura com o judaísmo, inaugura a semana maior da Igreja. E, na mesma manhã, foi possível celebrar a aclamação do Senhor e a sua condenação à morte. Segundo as explicações do nosso Pároco, aparentemente estes dois actos são antagónicos e contrariam-se, mas, na verdade, complementam-se, porque se trata da manifestação da verdadeira realeza de Jesus. O Senhor, através da sua Páscoa, apresenta-nos o seu Reino, difícil de entender pelos vivos, porque, apesar de ser um Reino de Amor, o seu Rei, que não tem pecado, entrega-se por causa do pecado, para salvar o pecador. A Semana Santa continuou com várias celebrações até ao Domingo de Páscoa.

A Vigília Pascal :: 26 de Março de 2016



Trata-se da celebração mais importante do calendário litúrgico dos católicos. A vigília decorre durante as horas da escuridão e é marcada pela primeira entoação, desde o início da Quaresma, do Glória e do Aleluia, uma característica litúrgica do Tempo Pascal. A cerimónia começa com uma fogueira, símbolo do esplendor do Ressuscitado que dissipou as trevas do pecado e da morte. Através das chamas que emanam dessa fogueira é aceso o Círio pascal, que irá permanecer na Igreja durante um ano. A vela pascal lembrará a todos que Cristo é a “luz do mundo”. Depois da vela ter sido acesa, o nosso sacerdote caminhou lentamente pela nave principal da igreja, até ao altar, acendendo as velas dos membros da comunidade presentes na celebração, que vão dissipando a escuridão. Depois deste cerimonial, segue-se o momento da Liturgia da Palavra, com várias leituras do Antigo Testamento, recordando os momentos históricos vividos pelo povo escolhido por Deus. Durante a nossa celebração, o Pe. João Paulo lembrou que estas leituras mostram que toda a história do povo se encaminhou para a Ressurreição de Jesus Cristo, para a nova aliança de Deus com a humanidade. E, afinal, Cristo ressuscitou por nós, novas testemunhas da Sua Ressurreição.

A Instituição da Eucaristia :: 24 de Março de 2016



A noite em que foi instituída a Eucaristia é recordada, anualmente, na noite de Quinta-Feira Santa. A referida celebração também é conhecida pela Eucaristia do Lava-Pés. Mas vamos recuar no tempo e lembrar como tudo isto começou. Na noite em que Jesus ia ser entregue por Judas, sabendo que a Sua hora estava perto, o Senhor instituiu um memorial em Seu nome. Ele juntou os seus, jantou com eles e a determinada altura chamou a sua atenção para o momento que eles deviam invocar sempre que desejassem a presença de Jesus junto deles: a consagração. Depois de explicar aos Seus o testemunho que eles deviam deixar aos Seus seguidores, Jesus deixou-lhes mais alguns ensinamentos, como o lava-pés. O lava-pés, que a Igreja celebra anualmente na noite de Quinta-Feira Santa, foi protagonizado por Cristo, no dia da instituição da Eucaristia. Jesus pediu aos Seus que se sentassem e, de seguida, lavou-lhe os pés, dizendo que o mestre deve servir os seus irmãos por amor. Jesus deixou o exemplo. A primeira celebração do Tríduo Pascal, em Pombal, decorreu na Igreja Matriz e foi presidida pelo nosso pároco. O Pe. João Paulo explicou que Jesus deixou-nos o Seu memorial, para que o momento da salvação seja actualizado, em cada dia, para vivermos redimidos permanentemente e alimentados no dom da Eucaristia. E para que é que Jesus sentiu a necessidade de nos deixar este exemplo? Para amarmos mais. Com a celebração deste mistério, percebemos o amor de Cristo que nos salvou na cruz, cruz que significa vida. Após a homilia, o sacerdote chamou doze e seguiu o exemplo deixado por Cristo, servindo-os através do cerimonial do lava-pés. Na prática, Jesus deseja que cada um de nós assuma o compromisso de servir o irmão.

Semana da Vida centrada na Ecologia

Igreja Católica celebra, nesta semana e até domingon dia 22 de Maio, a “Semana da Vida”, centrada na ecologia, com o objetivo de que a sociedade assuma “a responsabilidade, a grandeza e a urgência da situação histórica”. “A degradação que causamos à nossa casa comum resulta da degradação humana que se processa em conjunto”, escreve a Comissão Episcopal Laicado e Família no guião da ‘Semana da Vida’ enviado à Agência Ecclesia. A Comissão, através do Departamento Nacional da Pastoral Familiar, considera que o Papa “acordou” as pessoas de “um certo torpor e uma alegre irresponsabilidade” quanto à questão da ecologia, através da Encíclica ‘Laudato Si’. “Francisco quer transmitir-nos a sua confiança: nem tudo está perdido porque nada anula por completo a abertura ao bem, à verdade e à beleza, nem a capacidade de reagir que Deus continua a animar no mais fundo dos nossos corações”, desenvolve a reflexão. Na encíclica ‘Laudato Si’, o Papa realça que na família se “cultivam os primeiros hábitos de amor e cuidado da vida” - o uso correto das coisas; a ordem e a limpeza; o respeito pelo ecossistema local e a proteção de todas as criaturas. O departamento da Comissão Episcopal Laicado e Família “teve em mente” que cada Igreja doméstica é o “espaço mais propício para se ler e meditar” o documento papal, sem esquecer “outros grupos e muito menos as comunidades eclesiais”. O guião, disponível no sítio online http://leigos.pt/, foi preparado para “ajudar a valorizar” momentos pessoais e comuns de reflexão, interioridade e partilha com uma agenda com propostas para cada dia entre 15 e 22 de Maio; sugestões para a Eucaristia dominical, com preces para a Oração Universal; a meditação dos Mistérios do Rosário; a Oração cristã com a criação, do Papa Francisco, e um guia de leitura da ‘Laudato Si’. O Departamento Nacional da Pastoral Familiar deseja que a ‘Semana da Vida’ resulte para todos em “jubilosa celebração da vida acolhida, agradecida e partilhada”, proporcionando o encontro com a ecologia integral.
Agência Ecclesia

Bispo de Coimbra na Apresentação do Livro da Santa Casa da Misericórdia :: 16 de Abril de 2016

O Bispo de Coimbra, D. Virgílio Antunes, participou na cerimónia de apresentação do livro “História da Santa Casa da Misericórdia de Pombal” (1626 – 1910), de Ricardo Pessa de Oliveira. A obra, que descreve a história da instituição, foi apresentada, no fim-de-semana passado, e fazia parte dos desafios da actual mesa administrativa da Santa Casa da Misericórdia de Pombal, cujo provedor é Joaquim Guardado. “Considero que a publicação deste livro é um marco no mandato desta mesa administrativa e uma referência na vida da Misericórdia de Pombal”, admitiu o provedor. O livro descreve a vida da Instituição, desde a sua criação até ao início do século passado. O trabalho encontra-se estruturado em seis partes, correspondentes a outros tantos capítulos. O primeiro debruça-se sobre as normas. No segundo, são estudados os homens da instituição. No terceiro, são analisadas as receitas e as despesas da confraria. No quarto, são estudadas as celebrações e locais de culto. O quinto visa estudar a acção assistencial da Misericórdia e, por fim, o sexto e último propõe analisar assalariados da confraria.

A Visita Pascal e a Alegria do Evangelho :: 27 de Março e 3 de Abril de 2016



Partindo das solenidades pascais, centro de toda a vida litúrgica e cristã, pudemos viver novamente, entre nós, a fecunda tradição das Visitas Pascais, que se realizaram durante a manhã do dia de Páscoa e no Domingo da Pascoela, nas aldeias e lugares, e, na segunda-feira de Páscoa, no centro da cidade. Esta memorável tradição lança as suas raízes num passado longínquo e manifesta, ainda hoje, toda a sua novidade e o seu fulgor. Consiste, precisamente, no envio, por parte da Igreja, de cristãos leigos comprometidos, que deverão levar às casas e, principalmente, às pessoas do nosso tempo e dos nossos lugares o alegre anúncio da Ressurreição de Nosso Senhor Jesus Cristo. Para isso, levam sempre a Cruz do Ressuscitado, sinal da Sua Paixão, e uma bênção, anunciando a novidade da vitória da vida sobre a morte, realizada, de uma vez por todas, em Jesus de Nazaré e que se actualiza constantemente também no nosso quotidiano. É uma mensagem de vida que se transmite pela fé, pelo entusiasmo e pelo testemunho daqueles que vivem interiormente a vida do Ressuscitado e participam, já agora, da Sua Ressurreição. Esta mensagem é, a cada ano, recebida com ternura e devoção por todo o Povo de Deus, que se manifesta desde o acolhimento (com a gentil e significativa confecção de um tapete de verduras à porta das casas) até uma generosa recepção, abrindo os seus lares àqueles que, em nome de Cristo, vêm lhes trazer esta Boa Nova. Esta prática assume cada vez mais importância a nível eclesial, uma vez que é uma forma privilegiada de transmitir a Alegria do Evangelho aos homens e mulheres de hoje, bem como de se alcançar as periferias da nossa comunidade, como tem insistentemente recordado o nosso Papa Francisco. Assim, agradecemos ao Senhor pelo dom de nos visitar, a cada um de nós, batizados, nos nossos lares e corações, sobretudo neste Tempo Pascal, do mesmo modo que pedimos a graça de sermos testemunhas, verdadeiramente fiéis e entusiasmadas, da Sua gloriosa Ressurreição, a fim de que esta vida nova, também por nós e através de nós, chegue a todos os nossos irmãos e irmãs em Cristo.
André Alves

Reunião das Equipas Pascais :: 13 de Março de 2016



Realizou-se, no dia 13 de Março, às 16h30, no Salão Paroquial, a reunião com todos os elementos que vão fazer a Visita Pascal, nos diversos locais da nossa Paróquia. Esta reunião contou com a presença do Pároco. Nela, foram destacados alguns aspectos essenciais, muito importantes, a ter em consideração na realização desta missão que é a Visita Pascal. O que nós anunciamos a todas as pessoas na Páscoa é a Ressurreição de Jesus Cristo. É Ele o fundamento da nossa fé. O anúncio de Jesus Cristo Ressuscitado é o nosso maior tesouro e a nossa maior alegria. Que a alegria pascal inunde o coração de todos nesta Páscoa. Fica registado um agradecimento a todas as pessoas que participam e estão integradas nas diversas equipas.

Papa Francisco… Três anos de Pontificado :: 13 de Março de 2016



A Igreja Católica assinalou, nesta semana, o terceiro aniversário da eleição de Jorge Mario Bergoglio como Papa, um pontificado que nos últimos meses conheceu momentos como o Sínodo sobre a Família ou a Encíclica ‘Laudato si’. As viagens internacionais e a convocação de um Jubileu Extraordinário da Misericórdia foram outros pontos de destaque, a que se somaram o encontro histórico com o patriarca ortodoxo de Moscovo e a visita à sede da ONU, em Nova Iorque. Francisco tem proposto uma mudança do paradigma económico e financeiro internacional, como tinha deixado bem vincado na exortação ‘Evangelii Gaudium’ ou no seu discurso em Estrasburgo, perante o Parlamento Europeu, em defesa da democracia face ao poder dos mercados. Com a Encíclica 'Laudato si', Francisco abriu as fronteiras do seu discurso e colocou a Igreja Católica na liderança do movimento mundial para a defesa do ambiente, congregando à sua volta apoios das mais diversas proveniências. O cardeal Jorge Mario Bergoglio foi eleito como sucessor de Bento XVI a 13 de março de 2013, após a resignação do agora Papa emérito; assumiu o inédito nome de Francisco e é o primeiro pontífice jesuíta na história da Igreja.

Agencia Ecclesia